terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Perspectivas para 2010

2010 sobre 2000

Vejo que 2010 é um ano de inícios e avanços como ocorreu em 2000. Na minha cabeça surge uma imagem desses números, um sobre os outros. Percebo que está sendo zerada uma contagem de ciclos geracionais. Em julho deste ano comentei sobre isto, o “marco zero”: “Zerar tudo e começar tudo novo para um novo tempo é, sim, um desafio, mas nada que já fizemos e vivemos até aqui tem valor para o que está sendo colocado à nossa frente”. Foi esta percepção que tive neste período do ano de 2009 de julho até agosto. Eu disse naqueles períodos: ...estarão se abrindo portões, liberações estarão acontecendo: é a entrada para 2010. Hoje tocaremos o próximo ano... Hoje!

Então temos que zerar. Isto não é o mesmo que desconsiderar é apenas estarmos cientes de que os desafios se apresentarão – inclusive os mesmos desafios de épocas passadas, mas que não podem ser abordados da mesma maneira ou forma. Porque, embora os desafios e dificuldades sejam os mesmos, “os tempos” são outros, e temos que estar sujeitos aos “tempos e épocas”; são eles que direcionam a nossa vida. Não se solta pipa sem vento (que profundo, hehe), você precisa de ventos - e não poucos, mas os suficientes para erguê-la. Tampouco, se solta pipa com ventos fortes, pois do contrário você a perderá.

Sinas dos tempos – Como discernir

Eu particularmente prefiro basear meu presente por aquilo que está vindo, pelo que o Espírito está trazendo, e sei também que está vinculado com os ventos da terra formados pelos comportamentos dos homens. Procuro ler os “sinais dos tempos”. Geralmente, a expressão “sinais dos tempos” é usada para descrever certos acontecimentos ou situações que dizem anteceder ou apontar para a segunda vinda de Cristo. Nesta posição, a orientação primordial destes sinais é para o futuro, especialmente para os eventos que dizem respeito à volta dEle. Deve ser observado, entretanto, que a única passagem onde esta expressão é citada nas escrituras não se refere primeiramente ao que é futuro, mas àquilo que Deus fez no passado e está revelando no presente. “Sabeis, na verdade, discernir o aspecto do céu e não podeis discernir os sinais dos tempos?” (Mateus 16:3). A indicação primeira não é para o futuro, senão para passado e presente. Os sinais nos dão indicação do tempo que estamos vivendo e assim, se nos inserirmos, teremos indicação para o futuro. Como se fosse um ponto de referência do tempo. O Senhor domina sobre tudo e está realizando seus propósitos. Temos, então, que estar primeiramente alinhados com o que o Espírito já falou para podermos seguir para o futuro, por isso comecei mencionando algo que já foi falado. Baseados nisso, temos uma plataforma se formando para a próxima estação. O cumprimento da profecia será maior que a profecia ...

Em primeiro lugar

Vamos refletir mais uma vez nas palavras do nosso Senhor registradas nas escrituras: ... mas buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Entenda que a palavra “primeiro lugar” indica “o que deve ocupar o espaço antes de tudo”, como se Ele estivesse pensando em uma construção. Assim, Ele aponta para uma fundamentação, é justamente isso que Jesus está comunicando, sobre como vivemos, como construímos e em que baseamos nossa vida. Isto nos será necessário porque vejo 2010 como um tempo de manifestação e atuação sobre palavras que foram liberadas desde 2000 e, como Deus é um Deus de processos, esse período dependerá de como e onde estamos posicionados em relação a tudo o que o Espírito tem nos falado desde aquele tempo. Entendo que hoje o Espírito faz ressoar estas palavras de Jesus. Com estas palavras, Jesus está ensinando sobre fundamentos sólidos e sobre uma ordem, a justiça de Deus. A justiça sempre traz ordem; num reino sempre deve haver justiça, que consiste em valores e princípios deste mesmo reino, que servem para nos proteger, nos fazer avançar em todos os sentidos e manter a ordem. E Ele complementa esse ensino com uma ilustração da casa construída sobre a rocha e de outra construída sobre a areia (Mateus 7.24-27).Logo, uma vez que nossa base seja a influência da justiça do reino de Deus que nos traz uma ordem, todas as coisas vão sendo acrescentadas ordenadamente conforme a sua justiça.Se hoje começamos a nos ocupar com o reino de Deus em tudo, teremos aquilo de que precisamos - o que comer, vestir e beber. Este é o fruto da verdadeira prosperidade.

Continua...

2 comentários:

Thiago disse...

o que me atenção neste texto de atos é que, ele diz : ""até sobre minhas servas e servos derramarei do meu espírito""

Entendendo também que o sol nasce sobre os impios, Deus levantará homens sem (títulos) para confundir os sábios desta terra, afim de Conotar o seu poder, que independe das obras humanas.... Que venha seu Reino Inabalável ..

Thiago Pereira

Thiago disse...

louvor.vitoria@gmail.com